sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Os Centros também devem planejar


Planejamento Estratégico
– uma ferramenta indispensável na gestão também na Casa Espírita

Planejamento Estratégico é um conjunto de atividades desenvolvidas para se estabelecer definições e conceitos básicos que irão direcionar as ações de uma organização, contribuindo significativamente para a obtenção de melhores resultados.

É a partir dele que todas as pessoas envolvidas alcançam um entendimento comum da própria instituição e de seu futuro. É um exercício salutar que previne desvios e perda de objetividade, que deve ser feito periodicamente.

O Planejamento Estratégico é uma oportunidade para as pessoas envolvidas com a casa espírita (dirigentes e trabalhadores) dedicarem um tempo e atenção para repensarem o que fazem, por que fazem e onde desejam chegar. É importante para qualquer trabalho em equipe que todos seus integrantes alcancem o mesmo nível de entendimento, razões, objetivos e a mesma visão de futuro. A partir dessa base tudo tenderá a fluir melhor.

Administrar bem uma instituição requer o uso de muitas ferramentas e tecnologias, o planejamento estratégico é uma ferramenta imprescindível para uma gestão eficaz, principalmente para instituições que não visam o lucro, pois podem mais facilmente dispersar seus recursos pela diversidade de entendimentos do que seja importante e prioritário entre seus colaboradores.

O pensamento estratégico é fator fundamental para o estabelecimento de diretrizes organizacionais que irão orientar as atividades e fortalecer a competência organizacional de seus integrantes, que são colocados a pensar sobre o futuro da instituição, revendo valores, conceitos, fazendo conjecturas e simulações sobre as possíveis dificuldades e diversas oportunidades para enfrentar os seus desafios.

O processo de planejamento estratégico proporciona a visualização de um horizonte comum a todos os apoiadores da instituição, gerando um esforço coletivo e sinérgico das pessoas em prol dos objetivos organizacionais.

Não há como administrar uma instituição sem que todos saibam exatamente o que ela é, para que ela existe e a quem ela quer servir. Por mais que algumas questões possam parecer de conhecimento geral, na prática apresentam sutilezas que evidenciam diferenças de entendimento e fazem com que dirigentes e colaboradores realizem atividades e tomem decisões não alinhadas perdendo em sinergia.

Com o Planejamento Estratégico a casa espírita consegue utilizar melhor o tempo dedicado por seus colaboradores para produzir melhores resultados e evitar problemas e dificuldades.

Quanto mais respeito e consideração houver por todos aqueles que emprestam seu tempo e talento à instituição, mais ela deve se empenhar pela implantação do planejamento estratégico para assegurar o melhor uso desses recursos e o melhor resultado para satisfação de todos.

O produto final do Planejamento Estratégico é a criação de plano de ação, gerado a partir de um trabalho de estímulo para obtenção de ideias colocadas livremente por todos, posteriormente analisadas, agrupadas, priorizadas e os responsáveis definidos para apresentarem projetos com custos e prazos. Deve ser revisto anualmente e o plano de ação acompanhado mensalmente.

A Casa Espírita, mesmo a mais simples pode se beneficiar significativamente com essa ferramenta. Basta experimentar.

Ivan Franzolim