segunda-feira, 22 de maio de 2017

Quantas reencarnações eu tive?

Esta é uma pergunta que surge naturalmente a todo espírita.
A curiosidade é geral. Temos interesse em saber quantas vidas tivemos, em que regiões, que línguas falamos, profissões que tivemos, habilidades, competências, nossos gostos e preferências, nossas amizades e amores, coisas boas vividas, felicidades.
Entretanto, existe também o outro lado. Quanto sofremos, o que demo-ramos ou até não conseguimos aprender, as pessoas que magoamos, as tristezas que tivemos, os acessos de ódio e loucura, o que fizemos de errado, o que deixamos de fazer, as experiências que nos marcaram e ainda hoje influenciam nosso modo de ser.
A vida é um processo dentro do determinismo divino de evoluir e conquistar gradativamente novos níveis de entendimento, capacidade e felicidade.
A reencarnação é um instrumento dessa evolução que ocorre em todos os aspectos e direções, sintetizadas pelas expressões intelectuais e emocionais.
Nossa origem é a dimensão espiritual. O Espírito aprende e evolui em qualquer lugar que esteja. As encarnações são como uma escola que passamos algum tempo para aprender algumas lições, mas não todas, pois temos muita coisa a aprender e precisamos de escolas diferentes.
Para a maioria dos Espíritos que já se decidiram a serem bons, melhorarem e se tornarem cada vez mais úteis, a chamada erraticidade, o mundo espiritual, é onde aprendemos bastante, principalmente nos aspectos intelectuais. Temos mais oportunidades de receber orientação de Espíritos mais adiantados, de frequentar escolas e, principalmente, de utilizar mais intensa-mente os nossos recursos de inteligência sem a intermediação de cérebro, nervos e percepções acanhadas amortecidas pela matéria.
Na linha de evolução podemos supor que, inicialmente, os Espíritos tendem a precisar mais da encarnação, para no final, ou mais adiante dessa linha, não ter tanta necessidade.
Existem Espíritos desequilibrados que permanecem sem encarnar por séculos, assim como ficam muitos Espíritos superiores.
Segundo a ciência, os humanos anatomicamente modernos (Homo sapiens) surgiram na África há cerca de 200 mil anos, adquirindo há cerca de 50 mil o comportamento próximo ao homem de hoje. Com cérebros menores e comportamentos mais primitivos, como a Ramapithecus, a sua origem remonta a 13 milhões de anos.
Estima-se que as civilizações mais antigas surgiram há oito mil anos. Nesse estudo vamos presumir que o Espírito tenha tido oportunidade de encarnar em ambiente mais civili-zado desde dez mil anos. Isso re-presenta 100 séculos.
Para efeito de especulação esta-tística podemos assumir que temos a chance de encarnar, em média a cada cem anos. Isso considerando que o ser humano tenha vivido menos anos nas existências dos séculos anteriores e que devemos passar pelo menos o mesmo tempo de encarnado na erraticidade.
A partir dessas premissas chegamos ao número máximo de encarnações nos últimos 10 mil anos do mundo civilizado: 100 vidas. Uma outra informação revelada pelos Espíritos diz que existem mais Espíritos desencarnados do que encarnados. Talvez 3 ou 4 vezes mais.
Bom, isso não é tudo. Teremos de dividir esse potencial de encar-nações por 4, para dar oportunidade a todos. Assim, reduzimos nossas possibilidades de encarnações a 25 nesse período. Estamos nos referindo a uma média potencial, cada caso é um caso.
Tem outra variável que dificulta ainda mais nossa estatística. Temos de considerar também a possível migração de Espíritos entre os mundos existentes nessa imensidão que é o Universo. Como esse cálculo tem de considerar as entradas e saídas de Espíritos no planeta, proponho considerar que as quantidades sejam semelhantes e, assim, podemos manter a nossa projeção numérica, apenas como exercício para o estudo das quantidades de encarnações possíveis.
Então temos a média de 25 encarnações nos últimos 10 mil anos. Alguns puderam ter um pouco mais e outros um pouco menos. Caso forem verdadeiras as informações sobre as vidas de Chico Xavier desde 1490 A.C., chegaremos a 12 encarnações, ou uma encarnação a cada 292 anos. Mantido esse intervalo de anos e estendendo ao período de 10 mil anos, o Chico teria tido cerca de 34 vidas na Terra, número maior que a nossa média de 25.
Certamente há muitas outras variáveis que afetam a decisão ou a possibilidade de encarnar. O assunto realmente é muito complexo. Não encarnamos sozinhos. E as nossas relações com os outros Espíritos que devem ser aproveitadas nas encarnações? Como conciliar tantos interesses e necessidades em um mesmo período de tempo e espaço?
Após todo esse esforço mental, talvez passe pela sua mente, caro leitor, que a encarnação é algo muito próximo da fantasia, distante da realidade! Será? Então pense nas recentes descobertas da ciência que medeiam a fronteira entre o crível e a imaginação fantástica: curvatura do tempo, teoria das cordas, big-bang, multiverso ou multiuniverso, matéria escura, buraco negro, antimatéria, dualidade onda-corpúsculo e muitas outras descobertas e estudos que intrigam nossos cientistas.
A vida material e espiritual oferece infinitas possibilidades voltadas para nossa evolução, criadas por uma mente infinitamente boa e superior. A possibilidade de reencarnar é uma oportunidade imensa de acelerar o aprendizado. Muito disputada, e que temos de buscar o aproveitamento máximo, mesmo sem saber exatamente quantas encarnações tivemos.

Publicado originalmente em: http://www.oconsolador.com.br/ano11/517/ca4.html

sexta-feira, 31 de março de 2017

Rara Revista sobre Materialização de Espíritos


Faça download dessa revista e confira em detalhes como foram realizadas sete reuniões com oito fotos muito interessantes. Foram editados apenas dois números. Consegui o número 2. Agradeço indicação de como conseguir o número 1.

Revista Os Tempos Chegaram – coletânea de instruções colhidas no aprendizado espírita, números 2, de março de 1964. 30 páginas.

Os médiuns que aturam foram: Antônio Alves Feitosa, José Costa Lima, Geraldo de Oliveira Garcia, Waldemar Xandó de Oliveira e Carmen Cunha Nicoletti.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Resultados da Pesquisa para Espíritas de 2016

A pesquisa foi elaborada com 40 questões, sendo dez de qualificação, sete para trabalhadores e 23 para todos os espíritas. Foi lançada em 21 de maio e encerrada em 30 de junho de 2016. Feita a partir de formulário eletrônico do Google, próprio para pesquisa e sua divulgação ocorreu por meio das mídias sociais e envio de e-mails. Foram obtidas 4802 respostas válidas provenientes de 715 cidades de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, com maior concentração em SP, RJ e MG.

A finalidade da pesquisa é oferecer dados, indicadores e possíveis tendências do entendimento e comportamento dos espíritas e, assim, auxiliar as ações comunicativas das instituições espíritas e novos estudos envolvendo os espíritas.

Os resultados da Pesquisa para Espíritas 2016 foram publicados em três partes que podem ser acessadas pelos links abaixo:


Estão disponíveis também em formato pdf pelo link:



Uma boa leitura e estudo a todos!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Resultados - Pesquisa para Espíritas de 2016 - Parte 2 de 3

(continuação da postagem Resultados - Pesquisa para Espíritas 2016 - Parte 1 de 3)


16. Você tem liberdade de apresentar ideias e propor mudanças no Centro ou Instituição Espírita?
A grande maioria (82,7%) respondeu positivamente e isso é muito bom, pois há algumas décadas não havia essa liberdade.
16. Você tem liberdade de apresentar ideias...
Qtde.
%
Não
425
17,3%
Sim
2.028
82,7%
Total
2.453
100%

17. O Centro ou Instituição Espírita que participa possui um mentor espiritual e dele recebe orientações?
Segundo as respostas recebidas, 70,3% dos Centros Espíritas conhecem seu mentor espiritual e dele recebem mensagens. Isso é muito bom, desde que o lado espiritual não invada as responsabilidades do lado encarnado.
17. O Centro ou Instituição Espírita que participa possui um mentor...
Qtde.
%
Não possui ou não conhece
476
19,4%
Sim com comunicações menos frequentes
565
23,0%
Sim com comunicações regulares
1.160
47,3%
Sim, sem comunicação
252
10,3%
Total
2.453
100,0%

18. O que é o espiritismo para você quanto ao aspecto religião?


Essa resposta surpreendeu com 63,3% respondendo que “não é religião”. Quem atua no movimento espírita percebe o contrário. A maioria das casas segue o chamado “espiritismo religioso”, onde se dá mais ênfase nesse aspecto, privilegiando as citações dos evangelhos sobre a codificação, enaltecendo a autoridade de Jesus, intensificando as orações tradicionais e utilizando músicas com letras claramente religiosas. Essa resposta pode ter sido escolhida por representar o que seria “politicamente correto” e também pela forma como foi formulada a questão oferecendo mais informações nessa alternativa (É uma doutrina ou filosofia com consequências morais). Na próxima pesquisa perguntarei simplesmente se espiritismo é uma religião e as respostas serão: Sim, Não e Não sei.

18. O que é o espiritismo para você...
Qtde.
%
É uma religião
1.729
36,0%
Não é uma religião. É uma doutrina ou filosofia com consequências morais.
3.040
63,3%
Não sei
33
0,7%
Total
4.802
100,0%


Os estados com maior adesão à resposta ‘É uma religião”, foram Rondônia e Amapá. Com maior participação na resposta oposta foram: Ceará, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Alagoas e Acre.
Estado
É uma religião
%
Não é uma religião
%
Não sei
Total
Acre
11
29,7%
26
70,3%

37
Alagoas
7
28,0%
18
72,0%

25
Amapá
6
54,5%
5
45,5%

11
Amazonas
16
30,2%
37
69,8%

53
Bahia
72
31,3%
157
68,3%
1
230
Ceará
19
21,8%
67
77,0%
1
87
Distrito Federal
40
38,5%
62
59,6%
2
104
Espírito Santo
36
42,9%
48
57,1%

84
Goiás
54
45,0%
65
54,2%
1
120
Maranhão
12
33,3%
24
66,7%

36
Mato Grosso
18
50,0%
18
50,0%

36
Mato Grosso do Sul
7
23,3%
22
73,3%
1
30
Minas Gerais
193
38,3%
305
60,5%
6
504
Pará
27
38,6%
43
61,4%

70
Paraíba
15
35,7%
27
64,3%

42
Paraná
80
42,8%
106
56,7%
1
187
Pernambuco
43
29,5%
101
69,2%
2
146
Piauí
14
36,8%
24
63,2%

38
Rio de Janeiro
236
38,9%
367
60,5%
4
607
Rio Grande do Norte
16
34,0%
31
66,0%

47
Rio Grande do Sul
57
24,5%
175
75,1%
1
233
Rondônia
22
56,4%
17
43,6%

39
Roraima
2
50,0%
2
50,0%

4
Santa Catarina
54
35,5%
93
61,2%
5
152
São Paulo
658
35,7%
1178
63,9%
7
1843
Sergipe
5
31,3%
11
68,8%

16
Tocantins
7
36,8%
11
57,9%
1
19
Total
1.727
36,0%
3.040
63,3%
33
4.800

Entre aqueles que consideram o espiritismo uma religião, o sexo feminino participa com 73%, contra 27% dos homens.
01.Sexo
18. O que é o espiritismo para você...
Feminino
Masculino
%
Total
É uma religião
1.262
467
27%
1.729
Não é uma religião. É uma doutrina ou filosofia com consequências morais.
2.258
782
26%
3.040
Não sei
25
8
24%
33
Total
3.545
1.257

4.802

Aqueles que consideram como religião entre os que possuem formação superior e acima, somaram 37%, enquanto que aqueles com menor formação totalizaram 32%. 

04. Formação escolar
18. O que é o espiritismo para você...
Fundamental / Médio
%
Superior / Pós
%
É uma religião
368
32%
1361
37%
Não é uma religião. É uma doutrina ou filosofia com consequências morais.
774
67%
2266
62%
Não sei
10
1%
23
1%
Total
1152

3650


Há mais frequentadores (67,6%) do que trabalhadores (59,2%) que acreditam a doutrina não ser uma religião.
10. Qual é o seu relacionamento com Centro...
18. O que é o espiritismo para você...
É uma religião
Não é uma religião...
%
Não sei
Total
Frequentador
740
1589
67,6%
20
2349
Sou dirigente ou trabalhador
989
1451
59,2%
13
2453
Total
1729
3040
63,3%
28
4802

19. Fez algum curso que ensina o que é o Espiritismo? Como avalia o curso?
A soma das respostas Ótimo e Bom (64,5%) indica que os cursos atuais atendem as expectativas da maioria das pessoas, mas temos de reconhecer que nossos cursos são limitados em metodologia, não oferecem espaço para questionamentos, sendo os alunos conduzidos apenas para aceitarem tudo que é exposto.
Aqueles que não fizeram curso (29,1%) representam um espaço a ser aproveitado pelas casas espíritas.
19. Fez algum curso...
Qtde.
%
Bom
1.246
25,9%
Fraco
69
1,4%
Não fiz curso sobre o espiritismo
1.399
29,1%
Ótimo
1.851
38,5%
Razoável
237
4,9%
Total
4.802
100,0%

20. Pretende fazer um novo curso espírita?
Novamente essa resposta demonstra a grande aceitação do público pelos cursos oferecidos. Quase 80% estão dispostos a fazer um novo curso.

20. Pretende fazer um novo curso...
Qtde.
%
Não
229
4,8%
Não sei
757
15,8%
Sim
3.816
79,5%
Total
4.802
100,0%

21. Consulta para estudo os livros da Codificação?
Mais da metade (56,3%) consultam uma ou mais vezes ao mês, o que é muito bom e surpreende quando comparamos com os autores espíritas preferidos.

21. Consulta para estudo os livros da...
Qtde.
%
Não
324
6,7%
Sim, de vez em quando
1.776
37,0%
Sim, uma ou mais vezes ao mês
2.702
56,3%
Total
4.802
100,0%

22. Informe se você é médium e qual (is) sua(s) mediunidades
A pesquisa revela que 39,3% se consideram médiuns, embora tenham existido muitas respostas afirmando que “todos são médiuns em maior ou menor grau”. No quadro abaixo vemos várias indicações de mediunidades subjetivas, como intuitiva, inspirativa, percepções. Isso sugere que a quantidade de médiuns possa estar superdimensionada.

22. Informe se você é médium...
Qtde.
%
Médiuns
1.886
39,3%
Não médiuns
2.745
57,2%
Ainda não sei
66
1,4%
Inválida
105
2,2%
Total
4.802
100,0%

Metade dos médiuns (49,8% possui uma única mediunidade, quase ¼ (22,7%) possui duas mediunidades e 9,4% possuem três ou mais.

22. Informe se você é médium...
Qtde.
%
Em desenvolvimento
30
1,6%
Intuição, Inspiração, Sensitivo, Percepção
253
13,4%
Doação, Sustentação, Vibração
56
3,0%
Uma mediunidade
940
49,8%
Duas mediunidades
429
22,7%
Três mediunidades
143
7,6%
Quatro mediunidades
29
1,5%
Cinco mediunidades
6
0,3%
Total
1.886
100,0%

A mediunidade de Psicofonia, muitas vezes confundida como “incorporação” lidera com 41,7%. Vidência se apresenta em segundo lugar e psicografia em terceiro.

A função de esclarecedor foi considerada como mediunidade e aparece em quarto lugar. Isso significa que as atividades de desobsessão devem estar bem disseminadas.

Teve apenas uma menção a Psicometria. Apareceu um tipo discutível de mediunidade: “Sonhos”. 
22. Informe se você é médium...
Qtde. 1
Qtde. 2
Total
%
Psicofonia
         469
         541
      1.010
42,7%
Vidência
         223
         350
         573
24,2%
Psicografia
         126
         382
         508
21,5%
Esclarecedor
           24
             4
           28
1,2%
Audiência
           17
           35
           52
2,2%
Cura
           16
           33
           49
2,1%
Sonhos
           15
           19
           34
1,4%
Passista
           14
             2
           16
0,7%
Desdobramento
           11
           20
           31
1,3%
Premonição
             7
             9
           16
0,7%
Efeitos físicos
             6
           11
           17
0,7%
Clarividência
             4
             5
             9
0,4%
Transporte
             3
             2
             5
0,2%
Psicopictografia
             3
           12
           15
0,6%
Clariaudiente
             1
             1
             2
0,1%
Música
             1
            -  
             1
0,0%
Total
         940
      1.426
      2.366
100,0%

23. Como você percebe a eficácia dos passes que recebe no Centro Espírita?
A maioria toma passe por acreditar que faz bem (55,3%). Escolheram essa resposta no lugar de afirmarem que percebem algum resultado, resposta que somou 33,1%.

23. Como você percebe a eficácia dos passes...
Qtde.
%
Não costumo tomar passe
433
9,0%
Percebo algum resultado
1.590
33,1%
Percebo pouco ou nenhum resultado
124
2,6%
Tomo passes por acreditar que faz bem, independentemente da eficácia
2.655
55,3%
Total
4.802
100,0%

24. Como você entende que o Espiritismo está sendo mostrado nos Centros Espíritas?
Pouco mais de ¼ (29,3%) entende que o espiritismo está sendo apresentado com alguma distorção em relação à Codificação.

24. Como você entende que o Espiritismo está...
Qtde.
%
Com muitos pontos possivelmente conflitantes ou diferentes da Codificação
319
6,6%
Com um ou outro aspecto possivelmente conflitante ou diferente da Codificação
1.087
22,6%
Conforme os livros da Codificação
3.031
63,1%
Não sei
365
7,6%
Total
4.802
100%

25. Assinale as instituições espíritas de abrangência nacional que você conhece e já leu alguma coisa.
A FEB lidera com folga, mas ainda restam 7,2% que a desconhecem. Das especializadas, a AME é a mais conhecida com 38,1%. A Aliança Espírita Evangélica surge com uma boa participação de 18,0%. A CEPA, por outro lado, alcançou apenas 5,2% do conhecimento dos espíritas.
Foram citados Centros e outras instituições que não são de âmbito nacional, conforme solicitado na pergunta.
25. Assinale as instituições...
Qtde.
Part.
FEB*
4.456
92,8%
AME*
1.830
38,1%
Aliança*
865
18,0%
ICEB*
422
8,8%
ABRADE*
389
8,1%
ABRARTE*
373
7,8%
ABRAME*
337
7,0%
Federativas
308
6,4%
CEPA*
250
5,2%
CME*
218
4,5%
Centros
115
2,4%
(Inválido)
88
1,8%
Outros
28
0,6%
AJE
15
0,3%
ABRAPE
14
0,3%
CONCAFRAS
8
0,2%
Movimento Auta de Souza
6
0,1%
ABPE
4
0,1%
OSCAL
4
0,1%
ASSEAMA
3
0,1%
CCDPE
1
0,0%
CPDoc
1
0,0%
SPLEB
1
0,0%
LIHPE
1
0,0%
Total
  4.802
100,0%
* Opções apresentadas no formulário da pesquisa.

Boa parte dos espíritas citou apenas uma instituição (42,1%), em geral a FEB. Aqueles que conhecem duas somam 29%. Apenas 28,1% conhecem três ou mais.

25. (Quantidade de instituições)
Sim
%
0
40
0,8%
1
2.020
42,1%
2
1.393
29,0%
3
758
15,8%
4
324
6,7%
5
139
2,9%
6
61
1,3%
7
25
0,5%
8
16
0,3%
9
17
0,4%
10
5
0,1%
11
2
0,0%
13
1
0,0%
14
1
0,0%
Total
4.802


26. Faz o Estudo do Evangelho no Lar ou pretende fazer?
Pouco mais da metade (51,7%) afirmaram fazer regularmente, demonstrando que o esforço do movimento espírita nessa direção alcançou resultado, mas longe da totalidade. Somando as três opções dos que não fazem alcançamos 29%.

26. Faz o Estudo do Evangelho no Lar...
Qtde.
%
Não faço e não pretendo fazer
95
2,0%
Não faço e não sei se vou fazer
299
6,2%
Não faço e pretendo começar a fazer
997
20,8%
Sim, faço de vez em quando
926
19,3%
Sim, faço regularmente o Evangelho no Lar
2.485
51,7%
Total
4.802
100%

27. Existe algum esclarecimento na Codificação que para você pode estar errado ou ter outra explicação?
Mais da metade disse que não, resta saber se por estudo e constatação ou por tendência a aceitar e não confrontar com outros textos da própria codificação e fora dela. Não se trata de desvalorizar Kardec, mas de não assumir sua infalibilidade e considerar que a doutrina é evolutiva e não foi apresentada acabada.
Ainda assim encontramos um contingente relevante (26,9%)  que entende exista alguns pontos que a explicação possa ser algo diferente.

27. Existe algum esclarecimento...
Qtde.
%
Não
2.741
57,1%
Não sei
769
16,0%
Sim, poucos
1.103
23,0%
Sim, vários
189
3,9%
Total
4.802
100%

28. Quantos livros espíritas você costuma ler em um ano?
As respostas evidenciaram dois grupos com pesos semelhantes, aqueles que leem 1 a 2 livros (34,9%) e aqueles que leem 3 a 5 livros (35,4%). A literatura espírita possui pouco mais de 5 mil livros, sendo que cerca de 200 seriam fundamentais para conhecer melhor a doutrina. Nesse ritmo, para as pessoas de esses dois grupos lerem e estudarem 200 livros demandaria pelo menos 40 anos.

28. Quantos livros espíritas você costuma ler...
Qtde.
%
1 a 2 livros
1678
34,9%
13 a 20 livros
228
4,7%
21 a 30 livros
72
1,5%
3 a 5 livros
1.698
35,4%
31 a 40 livros
28
0,6%
6 a 12 livros
770
16,0%
Acima de 40 livros
55
1,1%
Nenhum
273
5,7%
Total
      4.802
100%


29. Você tem dificuldade para entender os livros de Allan Kardec?
Pouco mais da metade 50,8%, disseram que tem dificuldade algumas vezes. O que é natural para obras escritas há quase duzentos anos.

29. Você tem dificuldade para entender...
Qtde.
%
A maioria das vezes
192
4,0%
Algumas vezes
2.441
50,8%
Não tenho dificuldade
2.169
45,2%
Total
4.802
100%

30. Indique entre 1 a 3 autores de livros espíritas que você gosta, exceto Kardec:
Foram mencionados 420 autores, médiuns e espíritos. Em junho de 2016 existiam no movimento espírita brasileiro 938 autores, 88 coautores, 366 médiuns, 631 espíritos, 71 organizadores e 55 tradutores. Publicados por 187 diferentes editoras.
Muitas menções podem ter sido feitas pela lembrança do nome do autor, não por realmente a pessoa ter lido seu livro. Há citação de personalidade conhecida do movimento que não encontrei um livro de sua autoria. É o caso da Guiomar Albanesi.
Foram citados livros espiritualistas, como os de Ramatis e outros que não são espíritas: Augusto Cury, James Van Praagh, Louise l. Hay, Norberto Peixoto e Osmar Barbosa.
Entre os quatro autores mais citados, temos Chico Xavier, André Luiz, Emmanuel e Divaldo Pereira Franco.
30. Indique entre 1 a 3 autores...
 Total
%
Tipo
Livros
Chico Xavier
   2.532
21,2%
A/M
         419
André Luiz
   1.370
11,5%
E
           37
Divaldo Pereira Franco
   1.184
9,9%
A/M
         168
Emmanuel
   1.127
9,4%
E
         128
Joanna de Ângelis
       521
4,4%
E
           74
Zíbia Gasparetto
       493
4,1%
A/M
           44
Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
       272
2,3%
A/M
           14
Yvonne do Amaral Pereira
       258
2,2%
A/M
           20
Robson Pinheiro
       237
2,0%
A/M
           31
Léon Denis
       217
1,8%
A/M
           24
Manoel Philomeno de Miranda
       200
1,7%
E
           21
Hermínio Corrêa Miranda
       147
1,2%
A/M
           38
Wanderley Soares de Oliveira
       129
1,1%
A/M
           20
Ermance Dufaux
       124
1,0%
E
           14
José Herculano Pires
       131
1,1%
A/M
           51
Haroldo Dutra Dias
       114
1,0%
A/M
             4
Mônica de Castro
       113
0,9%
A/M
           21
Richard Simonetti
       118
1,0%
A/M
           57
Lúcius
       109
0,9%
E
           49
Luiz Sérgio
       109
0,9%
E
           34
Patrícia
      105
0,9%
E
             5
Edgard Armond
       105
0,9%
A/M
32
Carlos A. Baccelli
       100
0,8%
A/M
         130
José Carlos de Lucca
         75
0,6%
A/M
           17
Humberto de Campos
         75
0,6%
E
             6
Raul Teixeira
         79
0,7%
A/M
           36
Bezerra de Menezes
         75
0,6%
E
           15
Inácio Ferreira
         65
0,5%
E
           36
Ramatis
         62
0,5%
E
           31
Hammed
         61
0,5%
E
           13
Respostas [4556]
 11.955

   1.589
A/M = Autor ou Médium. E = Autor espiritual. Livros = quantidade de livros editados pelo autor.


Veja a continuação dos dados de resultados nas postagens:

   Resultados - Pesquisapara Espíritas de 2016 - Parte 1 de 3
   Resultados - Pesquisa para Espíritas de 2016 - Parte 3 de 3