quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Resultados da Pesquisa para Espíritas de 2015 [3/5]

Pesquisa para Espíritas - Resumo
Lançada em 25 de junho de 2015 e encerrada em 31 de julho de 2015.
Elaborada com 40 questões, sendo sete questões de qualificação.
Utilizado o formulário eletrônico do Google.
A população alvo foram os espíritas estimados em 2% da população brasileira.

A amostra obtida foram 1204 respostas válidas provenientes de 23 estados brasileiros, com maior concentração em SP e ausência do Amapá, Maranhão, Tocantins e Roraima.

As diferenças dos sexos
As mulheres representam 52,3% e os homens 47,7%. O sexo feminino estuda um pouco mais com 40,3% de Ensino Superior contra 38,3% dos homens e 41,6% de Pós Graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado, contra 40,6% do sexo oposto.
Elas, contudo, não trabalham como voluntárias nas casas espiritas tanto como os homens: 77,9% versus 82,2% dos homens e, quando trabalham 9,7% desejam mudar de atividade contra 6,6%.dos homens.
50,5% delas desenvolvem outras atividades espíritas fora do Centro Espírita e 60,6% mantém mais atividades desse tipo.
Apenas 19,2% assinam jornais e revistas espíritas, menos que os homens que possuem 27,5%. Em contra partida, elas navegam mais por portais e grupos espíritas nas redes sociais 80,2% contra 77,9%.
As mulheres (78,6%) fizeram ou estão fazendo cursos espíritas e os homens 76,3%.

Livros da Codificação
Os livros de Kardec mais lidos por ambos os sexos são: O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Livro dos Espíritos e O Livro dos Médiuns. As mulheres leram menos que os homens as obras: O que é o Espiritismo
O Céu e o Inferno, A Gênese, Obras Póstumas, Viagem Espírita de 1862, O Espiritismo em sua expressão mais simples, Revista Espírita (12 volumes). Apenas 4,2% leram todas as obras, sendo que 69,7% possuem de 10 a 40 anos como espíritas, o que daria para ler todos os livros de Kardec. As obras do codificador menos lidas são: O Espiritismo em sua expressão mais simples, Viagem Espírita de 1862 e Revista Espírita (12 volumes).

Aceitação das Ideias espíritas na Sociedade
A maioria entende que estão “Evoluindo razoavelmente”. Os homens são mais pessimistas com 24,7% achando que estão “Estagnadas ou diminuindo” e “Estagnadas ou evoluindo vagarosamente”.


O conhecimento da doutrina pelos espíritas
Todos acreditam que os espíritas possuem “Conhecimento básico” (57,0% mulheres e 71,7% homens) e “Conhecimento mediano” (24,8% mulheres e 28,3% homens).


Concordância com a doutrina
Ambos os sexos concordam integralmente com o conhecimento espírita (62%). Aqueles que não concordam com alguns pontos ou não concordam com vários aspectos representam 37%.

O Espiritismo é Religião ou uma doutrina com consequências morais?
A maioria (67%) entende que a Doutrina é Religião e apenas 30,3% pensam que ela tenha consequências morais. O público feminino que considera religião é maior que dos homens: 71% e 62,7%.

Atuação da FEB, das federativas e dos Centros Espíritas
De modo geral, o público considera que a atuação da FEB está entre Boa e Ótima: 68,6%. O sexo feminino contribui com 74,6% nessa avaliação e o masculino com 62%. Na estratificação segundo a formação escolar encontramos índice de aprovação decrescente quanto maior a escolaridade: 89% no Ensino Fundamental, 74% no Ensino Médio, 66%  no Superior e 68% na Pós, Especialização, Mestrado e Doutorado.
As federativas ganharam avaliação um pouco mais baixa que a FEB, com 63% entre Boa e Ótima. Novamente são as mulheres que atribuem maior nota: 67,8% contra 57,7% dos homens. Novamente também as notas vão abaixando à medida que cresce a escolaridade: 77,8% no Ensino Fundamental, 68,2% no Ensino Médio, 61,2%  no Superior e 61,8% na Pós, Especialização, Mestrado e Doutorado.
Com os Centros Espíritas o índice de aprovação é o maior: 80,6% com notas entre Boa e Ótima. Mais uma vez o público feminino contribui para essa avaliação com 82,4% e os homens 78,7%. Aplicando a escolaridade podemos constatar que a aprovação quanto a atuação do Centro Espírita é maior na Pós graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado (82,6%), passando para 79,7% no Superior, 80,2% no Ensino Médio e 55,6% no Fundamental.





Chico Xavier teria sido a reencarnação de Kardec?
A maioria optou pela resposta negativa: 43,4%, contra 19,9% que concordaram. Entretanto, o número de indecisos que optaram por “Não sei” é elevado: 36,8%. As mulheres acreditam mais com 21,7% versus 17,8% dos homens. Com o filtro da escolaridade podemos perceber que essa crença diminui à medida que aumenta a escolaridade passando de 28,9% entre os Ensinos Fundamental e Médio, contra 17,6% do Ensino Superior e acima.

Entende que na lei de causa e efeito todos irão passar pelo sofrimento que impuseram a outros?
Mais da metade das pessoas optaram pela resposta afirmativa: 59,4%. Apenas 4,3% preferiram a resposta “Não sei”. O sexo feminino lidera na aceitação dessa afirmação com 67,8% e os homens com 50,2%.
O grau de estudo parece interferir nesse julgamento cuja aceitação vai diminuindo enquanto a formação escolar aumenta: Ensino Fundamental: 72%, Ensino Médio: 67%, Ensino Superior: 60% e Pós Graduação e acima: 55%.

Questões sobre Jesus
Em todas as três questões o sexo feminino tem um indicador maior de aceitação do que o masculino. Quem tem a escolaridade de Ensinos Fundamental e Médio registraram maior aceitação do que quem estudou o Ensino Superior ou acima.
As notas “Sim”, “Não Sei” e Não” foram respectivamente: Jesus teve uma evolução reta, sem grandes erros? (42,3% - 21,2% - 36,5%), Jesus foi médium de um espírito mais elevado ou de Deus? (39,8% - 21,7% - 38,5%) e Jesus foi o "Espírito de Verdade" que auxiliou Kardec? (49,1% - 28,4% - 22,5%).

Conhecimento dos espíritas sobre Jean-Baptiste Roustaing
Um pouco mais da metade dos espíritas não conhecem a tese de Roustaing sobre o corpo fluídico de Jesus (57%). As mulheres possuem maior desconhecimento com 67%. Nos níveis de Ensino Fundamental e Médio a falta de conhecimento é de 62% contra 56% nos Ensino Superior e acima.

A maioria dos espíritas concorda com André Luiz
85,9% acreditam serem corretos os relatos de André Luiz sobre as colônias espirituais, como o Nosso Lar. Nesse quesito, as mulheres somaram 87,8% versus 83,8% dos homens. Nos Ensinos Fundamental e Médio foram 87,7% e nos Ensinos Superior e acima 85,4%.

Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho
73,3% dos espíritas concordam parcial ou totalmente com essa afirmação. As mulheres são 74,6% e os homens 72%. Quanto maior é o grau de estudo, menor é a aceitação dessa afirmação: 83%, 77%, 71% e 74%.

Religião anterior dos espíritas
O catolicismo foi a religião anterior de 64,5% dos espíritas, seguida pelo próprio Espiritismo (18%) e Sem Religião (10%). Sobre a possibilidade de vir a mudar de religião, 84,1% das mulheres disseram “não” e os homens 81,7%.

Quantidade de atividades no Centro Espírita
Quase um terço dos espíritas é voluntário no Centro Espírita em uma atividade (28,3%). Mais da metade (53,9%) trabalham entre duas a cinco atividades diferentes. Os homens mais que as mulheres: 58,5% contra 49,7%. Uma minoria pode estar esgota atuando entre 6 a 9 atividades diferentes (5,6%).

Idade dos Espíritas
Pouco mais da metade (54,1%) estão entre 40 e 59 anos. Acima disso 16,2% e abaixo até 16 anos 29,7%.

Anos como espírita
Apenas 6,4% assinalaram entre zero e quatro anos. Isso deve significar que a entrada de novas pessoas na doutrina está muito lenta. A maior concentração está entre 15 e 29 anos, com 38,3%. Entre 5 a 14 anos somam 21,5%. Com 30 anos e acima totalizam 33,8%.


Quantos anos os espíritas trabalham no Centro Espírita?
Ente zero a 9 anos totalizam 32,5%, entre 10 a 24 anos 31,1% e acima de 25 anos 20,3%, sendo que 194 pessoas não responderam.

Qual sua atividade no Centro Espírita?
As duas atividades mais citadas em conjunto com outras foram: Palestrante ou Instrutor de cursos (47,5%) e Médium de Passes, Psicografia ou Psicofonia (44,6%). As demais atividades foram:
Apoio em atividades sociais (28,1%), Dirigente com cargo definido (26,3%), Recepção ou Atendimento Fraterno (22,0%), Apoio em atividades administrativas (21,7%), Apoio em atividades de comunicação (17,2%), Biblioteca ou Livraria (8,9%), Lanchonete ou Cozinha           (3,0%), Outras atividades (13,4%).
Os homens estão mais engajados como Palestrantes (58% contra 42%), Dirigentes (62% contra 38%).
As mulheres são a maioria em Atividades Sociais (53% contra 47%), Atividades de Comunicação (54% contra 46%) e Atendimento Fraterno (55% contra 45%)

Gostaria de mudar de atividade?
As mulheres gostaria de mudar de atividade um pouco mais do que os homens: 9,7% contra 6,6%.

Desenvolve atividades espíritas fora do Centro
O público feminino desenvolve menos atividades fora da casa espírita do que os homens: 50% versus 60%.

Fez algum curso completo de Espiritismo ou pretende fazer
As mulheres estudam mais espiritismo que os homens (78,6% contra 76,3%) e também possuem maior pretensão de continuar estudando: (93% contra 83,1%).

Sobre o Estudo do Evangelho no Lar, faz regularmente? Pretende
O público feminino faz mais o Evangelho do que o masculino: (71% contra 65%) e também tem o maior índice dos que pretendem fazer: (91% contra 83%).


Quanto à maioria dos espíritas conhece o Espiritismo
Para as mulheres, são 57% dos espíritas que possuem Conhecimento Básico, e para os homens são 54,2%. Com Conhecimento Mediano são 24,8% pelas mulheres e 21,4% pelos homens.

Poderá vir a mudar de religião/doutrina
Os homens que assinalaram as respostas “Não sei” e “Pode ser” totalizam 18,3% versus 15,9% das mulheres. Com a resposta “Não” temos 84,1% das mulheres e 81,7% dos homens.

Duas atividades de maior importância nos Centros
Isoladamente a alternativa “Estudo” lidera com folga (66%). Em segundo lugar aparecem empatadas “Divulgação do Espiritismo” e “Atendimento Fraterno” (33,5%). Vale citar que o item “Evangelização” não foi oferecido como alternativa, mas mesmo assim tivemos 3% de registros. Os dois itens juntos: Estudo, Divulgação do Espiritismo lideram com 18,5%. Estudo, Atendimento fraterno aparecem em segundo lugar com 17,2%.

Três principais aspectos que fundamentam e diferenciam a Doutrina
Na apuração dos itens isolados, Reencarnação possui liderança absoluta com 70,5%. Em segundo lugar aparece Lei de Causa e Efeito com 49,2% e Comunicação com os Espíritos (37,4%).
Na apuração em conjunto tivemos muitas combinações entre as dez alternativas oferecidas, sendo que as opções mais escolhidas foram: reencarnação, comunicação com os espíritos, lei de causa e efeito (6,8%), reencarnação, sobrevivência após a morte, comunicação com os espíritos (6,1%) e reencarnação, lei de evolução, lei de causa e efeito (5,8%).

Assina alguma revista ou jornal ou acompanha algum site, portal, blog

Apenas 19,2% das mulheres assinam algum órgão de imprensa contra 27,5% dos homens. De maneira inversa, 80,2% do público feminino acompanha alguma mídia espírita eletrônica contra 77,9% dos homens.

Outras matérias sobre essa pesquisa estão em:
Pesquisa para Espíritas [1/5]
Como foi fazer a Pesquisa para Espíritas [2/5]
Resultados da Pesquisa para Espíritas de 2015 [3/5]
Grupos identificados na Pesquisa para Espíritas [4/5]
Tabulação dos dados da Pesquisa Espírita 2015 [5/5]